Américo Brasiliense , 1837 - Chácara Santo Antônio - São Paulo / SP 04715-005
Siga-nos
SIGA-NOS
Formulário de Contato

topo

Como Calcular a bitola do fio!

Você está em: Home > Como Calcular a bitola do fio!
Como Calcular a bitola do fio!
Todos os eletricistas deveriam saber realizar o dimensionamento correto dos condutores elétricos, mas na realidade não são todos. Seja por não possuir conhecimento suficiente ou ainda por existirem muitas dúvidas em relação a bitola dos cabos elétricos.

As dúvidas são varias, como por exemplo, como calcular bitola do fio, qual fio usar para a tomada, quantos amperes suporta um determinado fio e como interpretar a tabela de queda de tensão? Iremos esclarecer todas essas dúvidas e semelhantes de forma simples, vamos lá pessoal!

Um dos principais fatores para obter uma instalação elétrica de boa qualidade é determinar a bitola correta dos condutores de acordo com cada circuito. O mau dimensionamento dos condutores além de interferir diretamente na eficiência da instalação, proporcionando riscos de incêndios, devido aos aquecimentos dos cabos e eletrodutos.

O primeiro passo para fazer um dimensionamento correto é determinar a quantidade total de cargas e os respectivos circuitos, além saber qual a potência total dissipada pela instalação, de cada circuito e suas respectivas cargas.

Os fatores que determinam qual deve ser a bitola do condutor são muitos, como a distância do QDC até onde é ligado a carga, a temperatura e principalmente a corrente que passa por aquele condutor.

Para saber qual a corrente que vai passar pelo condutor é simples, cada equipamento elétrico e eletrônico dissipa uma determinada potência, que é a relação entre esta potência e sua tensão de alimentação que irá estabelecer o valor da corrente elétrica.

A norma NBR-5410 estipula alguns critérios que devem ser levados em consideração ao se dimensionar um condutor elétrico. A norma estipula seções mínimas dos condutores para cada circuito da instalação, sendo que para circuitos de iluminação exige um condutor de no mínimo 1,5, circuito de cargas com condutor de no mínimo 2,5 e circuitos de sinalização e controle de no mínimo 0,5. É importante destacar que estes valores são exigências mínimas, ou seja, para determinadas funções não podem ser utilizados cabos com bitolas inferiores.

O primeiro passo para determinar qual cabo deverá ser utilizado é somar todas as potências na instalação, como das lâmpadas e dos possíveis equipamentos que serão usados, essa potência total que vai determinar sobre o valor da tensão de sua instalação que vai determinar a corrente total do circuito. A bitola deste condutor será a maior, pois este é o cabo que sai do medidor indo direto para o QDC.

A corrente elétrica é sim um fator determinante ao escolher o condutor correto, mas além disso devemos calcular a queda de tensão que ocorre nos cabos. A queda de tensão é uma anomalia causada pela distância que a corrente elétrica percorre em um determinado circuito, quanto maior for o comprimento do condutor maior será a queda de tensão, isso devido ao aumento de resistência elétrica e a quantidade de material utilizado para fazer condutores maiores.

Outro fator que influencia a queda de tensão é a reatância indutiva, causado por cargas não resistivas. Porém, considera-se para pequenos consumidores e pequenas cargas que a corrente elétrica distribui-se de forma homogênea pelos condutores apesar do campo magnético gerado.

Para facilitar, disponibilizamos algumas tabelas a seguir que basta analisá-la para saber qual condutor usar, sem a necessidade de realizar cálculos para queda de tensão.
 
« Voltar